Cisto nos rins ou quisto nos rins

Cisto e quisto são a mesma coisa?

Cisto nos rins é um problema muito comum e prevalente tanto no homem quanto na mulher.

Em primeiro lugar, eu queria esclarecer que cisto e quisto são basicamente sinônimos, muita gente pergunta se a lesão no rim é um quisto como se fosse um câncer, o que não é verdade.

O cisto, no português de Portugal se fala quisto, como o próprio espanhol também se fala quisto. No Brasil ficou cisto, talvez por uma influência americana, porque cisto em inglês é “cyst”. Acho que nós herdamos essa linguagem e nomenclatura de cisto para o lado americano.

Tanto faz falar cisto ou quisto, essa é a primeira coisa importante que devemos saber.

 

O que é

O cisto nada mais é do que uma bolinha, uma membrana que surge no rim com um líquido dentro parecendo uma pré-urina que será feita, é uma obstrução do ducto que conduz a urina dentro do rim e acaba formando a bolinha chamada de cisto renal.

O cisto renal pode ser tão comum que quase metade das pessoas acima de 50 anos podem ter um cisto. Esses são dados da década de 70, os dados mais recentes nos últimos dez anos apontam que são muito mais comuns, onde 2/3 das pessoas acima de 40 e 50 anos podem ter cisto renal.

O cisto nos rins é muito comum e gera muito problema. Eu até brinco que às vezes o cisto parece uma pinta porque é muito comum. Você não vai procurar um dermatologista por causa de qualquer pinta que apareça no seu corpo, mas como o cisto é interno e não dá para ver, todo mundo fica preocupado. Muitas vezes pode ter dúvida se esse cisto pode ser um tumor ou não, mas é uma dúvida bastante incomum.

 

Sintomas

O que podemos ver é que o cisto pode causar:

  • Pressão alta;
  • Dor dependendo da localização;
  • Sangue na urina;
  • Infecção.

Apenas em uma pequena porcentagem das pessoas que tem cistos renais isso vai acontecer.

Veja também: Cisto no rim: o que é, riscos e avaliação.

 

Como diagnosticar

Tudo isso implica que deve ser feita uma avaliação inicial, um exame de imagem adequado, muitas vezes o ultrassom não é suficiente e precisa fazer um exame mais apurado para ver se realmente é um cisto e se não tem nenhuma relação com os sintomas da pessoa.

Se não tiver nenhum problema, a maioria será feito um seguimento de forma anual sem a necessidade de um tratamento.

Dr. Cásssio Andreoni

Urologista pioneiro em robótica para cirurgia de próstata.

Entre em contato:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

agsdi-whatsapp