Pedra nos rins e dieta

O cálculo renal ou pedra nos rins, muitas vezes está associado com alguma alteração na dieta que pode ser a falta de um alimento ou até o excesso de algum outro tipo de comida.

Diagnóstico

O principal é primeiro fazer um diagnóstico das pedras nos rins através de um exame bem conclusivo. Muitas vezes é suspeitado com ultrassom, mas muitas pedras pequenas às vezes no ultrassom podem não ser pedras, pode ser outro tipo de problema, um vaso ou uma veia.

A gente tem que olhar numa tomografia sem contraste pra ver primeiro o tamanho, o lugar e a necessidade de tratamento.

Depois, se a pessoa tá tendo muitas pedras nos rins ou quer fazer um estudo, precisa fazer um estudo para saber guardando a urina em 24 horas, exames de sangue e se possível, analisar a pedra também.

A junção dessas três coisas dão para a maioria das vezes uma noção do tipo de pedra que é, se a alteração é no sangue ou na urina, e assim, poder planejar um esquema de prevenção.

 

Pedra nos rins e dieta

Muitas vezes, como 70% e 80% dos cálculos podem ser de cálcio, a maioria das pessoas vai ter sempre algum ganho em fazer pequenas alterações na dieta, que são:

1 – Sempre beber uma quantidade suficiente de água a ponto da urina estar sempre de cor clara, porque a urina quando está muito amarelada para a pessoa que tem pedra não é bom, pois precisa diluir bastante todos os componentes e as excretas que tem na urina. Só de diluir já evita fazer pedra.

A água muitas pessoas confundem porque algumas águas com gás podem não ser a melhor forma de se hidratar, água natural não vai ter erro. Água com gás não é um problema sempre, mas só com gás também não é bom. O melhor é água natural mesmo.

2 – As frutas cítricas, limão principalmente, ajuda muito porque apesar de ser ácido cítrico ele vai acabar sendo eliminado na urina de uma outra forma como citrato e vai tirar acidez da urina. Então, o citrato vai impedir que os cristais do cálcio se agreguem e formem as areias que são o princípio da formação da pedra.

3 – O sal. A gente no mundo ocidental come três ou cinco vezes mais sal do que a gente deveria. O excesso de sal vai fazer com que na urina tenha muito cálcio secundariamente.

O ideal é fazer todos os exames apropriados, exame de sangue, de urina 24 horas, análise da pedra, mas, de forma geral, se beber bastante líquido a ponto da urina ficar sempre clara, tomar frutas cítricas uma ou duas vezes por dia, o limão inclusive pode por na salada, não precisa fazer limonada, e em terceiro lugar, diminuir bastante o sal.

Dr. Cásssio Andreoni

Urologista pioneiro em robótica para cirurgia de próstata.

Entre em contato:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

agsdi-whatsapp