Dr. Cássio Andreoni

Tratamento do Câncer de Próstata

Atualizado em 30/08/2021
Tempo de leitura: 2 min.

O câncer de próstata é o mais comum no homem. Após o diagnóstico, sendo realizado por uma biópsia, a pessoa deve procurar o urologista, que vai fazer uma série de avaliações para indicar o tratamento. Antes de saber sobre o tratamento, quase que para todos os tipos de tumores malignos, é importante saber em que estágio está a doença.

Por que existem diferentes tipos de tratamento?

Isso é muito comum, às vezes o paciente tem um amigo que fez um tratamento diferente, e ele pergunta: “Mas porque que para mim não é esse?" Porque é uma avaliação geral. É necessário fazer um mapeamento do homem para avaliar a idade, os sintomas, quais são os antecedentes e algumas doenças associadas que ele tem, e relacionar com os dados da biópsia.

A biópsia tem o nome, que é o diagnóstico, mas tem vários sobrenomes que dão as características de tumores mais agressivos, menos agressivos, com maior volume, menor volume, e tudo isso faz diferença para indicar o tratamento. Por isso tem várias opções, e o especialista deve indicar o melhor tratamento para aquela pessoa.

Estágios do câncer

Existem basicamente três estágios: O estágio mais localizado, que às vezes comparo com uma maçã, um caroço dentro de uma maçã. Sendo a próstata como uma maçã, o caroço está totalmente lá dentro, não tem nada mais saindo para fora.

Um outro estágio é quando esse caroço já saiu um pouco para fora da casca, porém ainda não foi para outros órgãos. E o outro estágio, mais avançado de todos, é quando as células daquele caroço, ou por vasos linfáticos ou pelas veias, acabaram migrando e se alojaram em outro órgão. Os mais comuns são os ossos, mas pode ter também em alguns gânglios locais.

Tratamentos

Após fazer todos os exames, será feita uma localização específica do estágio que aquela doença está naquela pessoa. O tratamento tem que ser individualizado. Os tratamentos mais comuns são:

  • A cirurgia radical, que é a retirada total da próstata e de alguns gânglios locais;
  • Ou a radioterapia, e aí tem uma radioterapia que é externa, que é por feixe de radiação, e tem a radioterapia que é uma sementinha que coloca lá dentro.

Quando a doença já tem o caroço um pouco para fora, às vezes pode combinar tratamentos, como fazer a cirurgia e depois radioterapia, ou fazer um tratamento de hormônio, para murchar o tumor, e depois indicar radioterapia.

Dr. Cassio Andreoni Ribeiro

CRM 78546
RQE 102167 - Urologista

Urologista formado na Universidade Federal de São Paulo, há 25 anos e qualificado em cirurgia minimamente invasiva e robótica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 26 / 12 / 23
Desvende a influência do tamanho da próstata no tratamento. Contrariando a ideia de 'tamanho não é documento', a próstata pequena demanda atenção. Explore sintomas, diagnósticos e opções de cuidado.
Ler Mais
 | 19 / 12 / 23
Descubra as nuances do aumento benigno da próstata, desde os sintomas até os tratamentos mais recentes. Conheça as opções, riscos e benefícios para uma decisão informada sobre sua saúde masculina.
Ler Mais
1 2 3 22
Atenção: O site  cassioandreoni.com.br  apresenta informações de qualidade, sobre a saúde masculina, para orientação de todos. Não substitui uma avaliação completa e diagnóstico adequados, em consulta médica.

Dr. Cássio Andreoni© – CRM 78.546 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Todos os direitos reservados © 2024
Última atualização: 08/01/2024 às 10:05