Início » Fertilidade após tratamento da próstata e testículo


Dr. Cássio Andreoni
Cv Lattes   GoogleMyCitations
CRM: 78.546

Fertilidade após tratamento da próstata e testículo

Cirurgia de próstata

Existem dois tipos de cirurgia de próstata: a raspagem da próstata, que é realizada quando operamos uma doença benigna, fazendo a retirada do miolo da próstata, por onde passa a urina e o líquido da ejaculação; e a cirurgia de retirada total da próstata, normalmente indicada para câncer.

Ambas as cirurgias darão ausência de ejaculação. Portanto, o homem pode ter orgasmo, ereção, relação sexual, mas não vai mais eliminar esperma.

Na cirurgia de raspagem da próstata, 80 a 90% das pessoas vão perder a ejaculação. Na realidade, esse líquido é eliminado, mas fica preso no buraco que foi construído na próstata.

Na maioria das vezes, uma cirurgia de próstata implica na impossibilidade de engravidar por vias normais. Normalmente, os problemas de próstata aparecem a partir dos 40 e 50 anos.

O homem nessa fase pode ou não querer filhos, por isso, é indicado que se faça o congelamento de esperma antes da cirurgia, e se depois quiser filhos, é só descongelar.

Há 20 e 25 anos atrás, existiam um ou dois lugares que faziam o congelamento de esperma, hoje existem muitos. Se você pesquisar na internet: congelamento de esperma, você vai encontrar vários lugares. Existem muitas clínicas de fertilidade que fazem fertilização assistida usando esse esperma congelado.

Caso o congelamento não seja feito, depois da cirurgia é possível retirar o espermatozoide direto do testículo, através de aspiração ou outros procedimentos. Isso também pode promover a fertilização assistida no pós-operatório.

Cirurgia de testículo

Na maioria dos cânceres de testículo, precisamos remover o testículo inteiro, ao contrário da próstata. Isso normalmente ocorre numa faixa etária muito jovem, mais ou menos dos 15 aos 30 anos de idade, que é onde tem os picos de incidência de cânceres de testículos.

Muitos casos, quase metade ou mais, vão precisar de quimioterapia que também afeta a fertilidade. Portanto, antes de fazer a cirurgia de retirada do testículo, é muito importante que se faça o congelamento do esperma. Pode-se fazer um pouco depois também, mas o ideal é antes de mexer.

Muitas vezes, pelo próprio câncer no testículo, a fertilidade está alterada e não vai adiantar realizar o congelamento, então, depois de algumas semanas ou um mês, é feita a remoção do congelamento do esperma.

Porém, após 2 ou 3 anos de quimioterapia e tratamento, mesmo o homem sem testículo, pode ou não voltar à fertilidade. Por isso, o mais adequado é que antes do tratamento seja feito o congelamento do esperma, para que possibilite de qualquer forma a escolha de ter filho ou não.

Isso porque o homem pode perder a capacidade natural de ter filho, tanto com cirurgia de próstata quanto no testículo. Então, essa é a dica que nós queremos dar sobre a importância de se pensar na fertilidade um pouco antes ou logo depois do tratamento, tanto para próstata quanto para testículo.

Dr. Cásssio Andreoni

Urologista pioneiro em robótica para cirurgia de próstata.

Entre em contato:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Agendar Consulta