Dr. Cássio Andreoni

Feocromocitoma: entenda a importância de medir a pressão arterial

Atualizado em 14/09/2021
Tempo de leitura: 2 min.

O que é o Feocromocitoma

O feocromocitoma é um tumor, na maioria das vezes, benigno, que produz o aumento e a descarga de adrenalina na corrente sanguínea.

Em 90% das vezes, o feocromocitoma está localizado em uma das glândulas adrenais ou suprarrenais, que são aquelas que produzem vários tipos de hormônios, além da adrenalina, como cortisona.

Lembre-se que nem todo tumor da suprarrenal ou adrenal é um feocromocitoma.

Riscos do Feocromocitoma

O feocromocitoma é incomum, no entanto, a descarga abrupta de adrenalina pode provocar morte súbita, o que é uma gravidade muito grande.

Em um passado não tão distante, inúmeras pessoas tiveram morte súbita sem saber que tinham feocromocitoma. Com o passar dos anos, cada vez mais se fez o diagnóstico desse tipo de problema.

O que o Feocromocitoma provoca?

A descarga de adrenalina rápida na corrente sanguínea provoca o que chamamos de síndrome paroxística, causando:

  • palidez cutânea (pele amarelada);
  • suor;
  • batedeira no peito (aumento da frequência cardíaca súbita);
  • aumento da pressão arterial.

Feocromocitoma confundido com problemas psicológicos

Infelizmente, muitas vezes esses casos são diagnosticados como manifestação de alteração psicológica, como a Síndrome do Pânico.

A pessoa acaba tendo uma descarga de adrenalina e até ela chegar ao pronto-socorro a pressão já voltou ao normal. Por conta disso, os médicos acabam achando que o paciente apenas estava nervoso ou que está passando por problemas de estresse.

Isso faz com que os pacientes não queiram mais voltar no hospital porque sempre é a mesma resposta associada a problemas psicológicos.

Importante medir a pressão arterial

Hoje em dia, é muito importante medir a pressão arterial em casa, e isso pode ser feito através de aparelhos simples de pressão comprados em farmácias.

Caso você sinta uma batedeira no coração e suor, meça a sua pressão. Normalmente, quando estamos falando de feocromocitoma, a pressão chega a 20 e pouco por 18, o que pode causar até um derrame ou infarto, sendo comum a morte súbita nesses casos.

Diagnóstico de Feocromocitoma

A confirmação desse tumor é feita através de um exame de imagem ou por medições no sangue e na urina.

Tratamento do Feocromocitoma

Quase sempre o tratamento é cirúrgico com a remoção desse tumor, que normalmente é feito por um Urologista e uma equipe multidisciplinar, competente e experiente.

Pré-operatório

A equipe deve sempre contar com um clínico endocrinologista porque esse especialista realiza o preparo do paciente para a cirurgia. Então, ele indica medicamentos que são tomados durante 1 a 2 meses.

Essa abordagem multidisciplinar nos mostrou, em um estudo que realizamos há 15 anos, a diminuição de mortalidade no tratamento cirúrgico do feocromocitoma.

Infelizmente, o que acontecia e ainda acontece é que o paciente é diagnosticado com o tumor, e um médico com menos experiência acaba indicado à operação sem os medicamentos adequados.

Pós-operatório

Além do preparatório, quase todos os pacientes com feocromocitoma são indicados para fazer pós-operatório em UTI, porque pode acontecer totalmente o oposto, a pressão pode cair pela falta de adrenalina e causar problemas de hipoglicemia por conta de insulina.

Enfim, o feocromocitoma é uma doença complexa, felizmente incomum, mas quando acontece, precisa de uma equipe bastante experiente e preparada para fazer o tratamento com menor risco para o paciente.

 TAGS:

Dr. Cassio Andreoni Ribeiro

CRM 78546
RQE 102167 - Urologista

Urologista formado na Universidade Federal de São Paulo, há 25 anos e qualificado em cirurgia minimamente invasiva e robótica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 26 / 09 / 23
Descubra como as cirurgias renais podem afetar a função do rim e o que você pode fazer para preservar sua saúde renal. Entenda as nuances desses procedimentos e como manter um rim saudável após a cirurgia.
Ler Mais
 | 08 / 08 / 23
Investigue o Hiperaldosteronismo Primário: distúrbio que provoca pressão alta, redução dos níveis de potássio e câimbras. Diagnóstico clínico, exames, tratamento medicamentoso ou cirúrgico são abordados.
Ler Mais
1 2 3 14
Atenção: O site  cassioandreoni.com.br  apresenta informações de qualidade, sobre a saúde masculina, para orientação de todos. Não substitui uma avaliação completa e diagnóstico adequados, em consulta médica.

Dr. Cássio Andreoni© – CRM 78.546 | 2023 Todos os direitos reservados – Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Última atualização: 05/12/2023 às 11:51