Dr. Cássio Andreoni

Mitos e Verdades das Dietas para Pedra nos Rins

Atualizado em 31/08/2021
Tempo de leitura: 2 min.

As pedras nos rins são muito comuns e existem muitos mitos populares, confira alguns!

As pedras nos rins são tratadas somente de uma forma

MITO. Na realidade, existem diversas causas para a formação de pedras, por exemplo: ácido úrico ou cálcio. Uma pedra de oxalato de cálcio pode ter diferentes causas que vão precisar de orientações diferentes.

O planejamento do tratamento desses casos é feito a partir de exames de sangue para descartar algumas doenças sistêmicas da paratireoide e exame de urina por 24 horas em diversos parâmetros de cristais, como: cálcio, ácido úrico, sódio, citrato, magnésio.

Existem fatores de proteção na urina e fatores que causam a pedra. Então, a maior verdade é que a prevenção é tomar bastante líquido, sendo o suficiente para diluir a urina.

Quando falamos em tomar bastante líquido, é importante saber que nem todo líquido hidrata, por exemplo:

Líquidos que ajudam a hidratação Líquidos que pioram a hidratação
água naturalágua com gás
água com limão ou frutas cítricasrefrigerante
água de cocobebida alcoólica

Bebida alcoólica hidrata e preveni pedras nos rins

MITO. Muitas pessoas dizem que cerveja é diurético e por isso faz bem para hidratação, porém, isso não é verdade. Qualquer bebida alcoólica acaba desidratando o corpo, até porque você bebe e acorda com a boca seca.

Portanto, nenhuma bebida alcoólica é boa para hidratação e prevenção de pedras nos rins.

Pedra nos rins é tratada retirando o cálcio da dieta

MITO. Comumente as pessoas acham que só porque a pedra é de cálcio que ela pode parar de comer cálcio e a pedra vai sumir, porém, o corpo possui mecanismos de proteção que impedem a falta de cálcio no corpo, até porque, sem cálcio nenhum músculo funciona.

Dessa forma, se você não comer cálcio, poderá desenvolver osteoporose e um nível muito alto de cálcio no sangue será eliminado na urina.

Mesmo se você não comer nada de cálcio, poderá formar pedras nos rins. Portanto, não é recomendado retirar o cálcio da dieta.

Caso o paciente faça a análise da urina 24 horas e seja encontrado muito cálcio, a primeira coisa a ser feita é saber se o paciente está comendo muito sal, isso porque, uma dieta rica em sal causará mais cálcio na urina.

Retirar o sal da alimentação é bastante importante em pacientes com cálcios recorrentes porque diminui a concentração de cálcio na urina.

Já quando a pessoa está fazendo suplementação com cálcio, ela deve aumentar o nível de proteção de cálcio. O protetor natural mais potente são as frutas cítricas, principalmente o limão.

As frutas cítricas, apesar de serem ácidas, serão eliminadas como um citrato, que é uma base na urina, e vão proteger impedindo a cristalização dos cristais de cálcio.

Pedra nos rins é tratada retirando o tomate da dieta

Na realidade, muitos grãos têm oxalato e como a pedra mais comum é o oxalato de cálcio, muita gente pede para tirar o tomate da dieta.

Porém, se na análise de urina 24 horas não houver nível de oxalato alto mesmo comendo grãos, inclusive do tomate, não há necessidade de fazer esse corte.

Em resumo, cada pessoa tem uma causa diferente de pedras nos rins e precisa ser avaliada através do estudo pormenorizado, tanto da urina como de sangue, para que se faça um planejamento individualizado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 14 / 09 / 21
O feocromocitoma é um tumor bastante raro e que pode ser confundido com problemas psicológicos. Saiba como diagnosticá-lo!
Ler Mais
 | 07 / 09 / 21
O câncer de rim não é muito comum, mas quando acontece, o tratamento quase sempre é cirúrgico. Saiba quais são os sintomas!
Ler Mais
1 2 3 11
Logo | Prof. Dr. Cássio Andreoni - Urologista Hospital Albert Einstein
CRM 78.546
ACOMPANHE NAS REDES SOCIAIS
ENTRE EM CONTATO
Atenção: O site  cassioandreoni.com.br  apresenta informações de qualidade, sobre a saúde masculina, para orientação de todos. Não substitui uma avaliação completa e diagnóstico adequados, em consulta médica.

Dr. Cássio Andreoni© – CRM 78.546 | 2021 Todos os direitos reservados – Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Última atualização: 28/09/2021 às 09:27