Dr. Cássio Andreoni

O que é Hiperaldosteronismo Primário?

Atualizado em 08/08/2023
Tempo de leitura: 2 min.

O hiperaldosteronismo primário é causado por um pequeno tumor na supra-renal, frequentemente não visível em exames simples, exigindo ressonância magnética ou tomografia detalhada para diagnóstico preciso.

No post de hoje, falaremos sobre o Hiperaldosteronismo primário, seus sintomas iniciais e meios de tratamento. 

O que é Síndrome de Conn?

A supra-renal é composta por várias camadas, incluindo a casca e o miolo. O miolo produz adrenalina, enquanto a casca é responsável pela produção de aldosterona e cortisol.

Um tumor que afeta essa linhagem de células produtoras de aldosterona pode resultar na síndrome conhecida como síndrome de Conn, caracterizada por pressão alta e queda de potássio no sangue, o que por sua vez pode causar câimbras. 

Portanto, se alguém apresenta pressão alta e câimbras, além de níveis baixos de potássio, é possível que esteja lidando com um caso de hiperaldosteronismo primário.

O hiperaldosteronismo primário, que é um tumor benigno da supra-renal, muitas vezes possui um tamanho menor do que 1 centímetro. Em exames de imagem mais simples, como tomografias, ele pode passar despercebido, necessitando frequentemente de exames mais detalhados, como ressonância magnética ou tomografia com cortes finos, especialmente destinados a esse diagnóstico.

Diagnóstico Inicial 

O processo de diagnóstico começa a ser suspeito com base em sintomas clínicos, sendo geralmente conduzido por médicos, clínicos gerais, cardiologistas, nefrologistas ou endocrinologistas. Para fazer medições precisas, são utilizadas técnicas especiais, muitas vezes envolvendo a administração prévia de medicamentos antes da coleta de sangue, o que requer cuidado com os remédios que o paciente está utilizando.

E qual é o papel da aldosterona?

A aldosterona é um hormônio presente no sistema renina angiotensina aldosterona. Ela está envolvida nesse mecanismo em que o rim produz a substância renina, que por sua vez libera a angiotensina, resultando na contração dos vasos. A aldosterona desencadeia esse processo, que está intimamente ligado à regulação da pressão arterial do corpo. 

O médico, conhecido como clínico, realizará uma avaliação, podendo ser necessário interromper alguns medicamentos que bloqueiam uma dessas etapas. Em certos casos, a internação e exames podem ser necessários para prevenir uma crise de hipertensão grave.

Tratamentos 

Em situações específicas, o tratamento conservador com remédios é uma opção, pois existe um conjunto de drogas, como certos tipos de diuréticos específicos, que podem bloquear a aldosterona e regular a pressão arterial. No entanto, muitos desses medicamentos podem causar efeitos colaterais significativos ao longo dos anos, incluindo o crescimento das mamas em homens e dor nas mamas em mulheres, além de complicações renais com o tempo. A cirurgia muitas vezes oferece uma cura para esses problemas.

Quando o diagnóstico é realizado, o médico clínico frequentemente se comunica com o paciente. Hoje em dia, a cirurgia é conduzida através de videolaparoscopia, levando cerca de uma hora para cada lado, e o paciente é liberado um a dois dias após o procedimento, com uma recuperação significativamente aprimorada

Portanto, essa categoria de tumor, mesmo sendo benigno,  requer a avaliação de uma equipe composta por cirurgiões e clínicos experientes, a fim de realizar um diagnóstico preciso e propor o tratamento mais adequado.

Dr. Cassio Andreoni Ribeiro

CRM 78546
RQE 102167 - Urologista

Urologista formado na Universidade Federal de São Paulo, há 25 anos e qualificado em cirurgia minimamente invasiva e robótica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 26 / 09 / 23
Descubra como as cirurgias renais podem afetar a função do rim e o que você pode fazer para preservar sua saúde renal. Entenda as nuances desses procedimentos e como manter um rim saudável após a cirurgia.
Ler Mais
 | 17 / 01 / 23
O angiomiolipoma é um tumor benigno do rim, que não tem uma causa específica. Neste post, vamos falar sobre o angiomiolipoma, suas características, situações de risco, diagnóstico e tratamento. Acompanhe!
Ler Mais
1 2 3 14
Atenção: O site  cassioandreoni.com.br  apresenta informações de qualidade, sobre a saúde masculina, para orientação de todos. Não substitui uma avaliação completa e diagnóstico adequados, em consulta médica.

Dr. Cássio Andreoni© – CRM 78.546 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

Todos os direitos reservados © 2024
Última atualização: 08/01/2024 às 10:05