Início » DST: prevenção de doenças sexualmente transmissíveis


Dr. Cássio Andreoni
Cv Lattes   GoogleMyCitations
CRM: 78.546

DST: prevenção de doenças sexualmente transmissíveis

O aumento de doenças sexualmente transmissíveis (DST), tanto em homens quanto em mulheres, inclusive na adolescência, é um assunto que vem nos preocupando bastante.

Quando ocorreu a pandemia da AIDS, muitas pessoas se assustaram e começaram a usar o preservativo, porém, parece que isso vem diminuindo e as pessoas não estão falando nada sobre isso.

Quais são as doenças sexualmente transmissíveis?

AIDS

Essa doença já assustou muitas pessoas, porém, algumas acham que é só tomar remédio e ficará tudo bem. Porém, os remédios têm efeitos colaterais e nem sempre funcionam eternamente.

Hepatite C

A hepatite C tem uma porcentagem muito grande de cronificação e insuficiência hepática que pode levar a uma cirrose, e mais tardiamente a um transplante de fígado.

Sífilis

Essa doença estava diminuindo, mas voltou com uma grande força e vem aumentado nos últimos anos.

HPV

HPV é um vírus que não tem cura, ou seja, a pessoa que contrai esse vírus na região genital poderá ficar a vida toda tendo recorrências da doença com o surgimento de verrugas genitais.

Na mulher, essa verruga pode ter mais relação com o câncer do colo do útero. E os homens que não tratam podem ter uma transformação maligna do pênis.

Com o tempo, nós da área da saúde, percebemos que o HPV tem aumentado, inclusive por sexo oral, resultando em câncer de boca, de laringe e laringe.

Gonorreia

Algumas pessoas acham que a gonorreia desapareceu, porém, é possível dizer que ela está crescendo exponencialmente, juntamente com a clamídia que são as uretrites.

Como prevenir as DST’s?

Todas essas doenças são graves e podem ser prevenidas através do uso de preservativo.

Infelizmente, ainda existem pessoas que acham que são transmitidas apenas através de relação sexual com garotas de programa, porém, isso não é mais verdade. É possível adquirir em escolas, faculdades, ambientes de trabalho, e até mesmo por pessoas que convivemos todos os dias.

Isso não tem sido falado abertamente e tem nos preocupado porque cada vez mais pessoas contraem essas doenças e são completamente ignorantes em relação a tudo que estou dizendo. Portanto, eu gostaria de mais uma vez orientar que o uso do preservativo, tanto no homem quanto na mulher, fosse realizado de forma regular.

A negligência desse ato pode resultar em uma consequência para o resto da vida com risco de câncer no futuro, e fora o risco de gravidez. Portanto, use preservativo sempre!

Dr. Cásssio Andreoni

Urologista pioneiro em robótica para cirurgia de próstata.

Entre em contato:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Agendar Consulta